A IMPORTÂNCIA DA DANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Publicado  quarta-feira, 26 de março de 2014

criança dançando

Desenvolver a musicalidade e a expressão corporal na educação infantil é muito importante não só para trabalhar atividades que envolvam música e dança, mas também para o reconhecimento de seu corpo, de suas possibilidades e limitações espaciais, temporais e laterais.

É necessário salientar que as atividades que envolvem música e dança é sem dúvida um importante meio de inserção de cultura e prazer, julgando que as crianças sabem relacionar música e dança, pois é algo materno e com certeza elas irão perceber essa atividade como uma possibilidade de brincar e não há nada mais grandioso do que aprender brincando.


kids dancing


nini dançando
É difícil imaginar uma criança que ao ouvir determinada música não acabe dançando, isso vem desde muito cedo devido ela vivenciar diferentes situações nas quais os adultos mesmo sem perceber acabam passando essa ideia de que música foi feita para dançar e expressar diferentes emoções. Mas não é só esse o papel da música na educação, ela vai muito além de uma gostosa diversão.
Nesse sentido, o trabalho com a música e com a dança pode favorecer o desenvolvimento corporal da criança tendo o objetivo de combinar movimento e ritmo adequado de acordo com a estrutura rítmica da música. Facilitar a socialização e contribuir para o relaxamento muscular e psicológico de cada aluno é um dos fatores que tornam essa prática muito importante.



A música tem que ser entendida como uma linguagem e não como uma forma de estratégia para banalizá-la. Tem que mostrar um amplo universo de sons para o aluno. Isso vai ajudá-lo a ampliar seus sentidos, como a visão, o tato e, principalmente, a audição.

A Dança e a Criança - Os Benefícios

Através da dança seu filho aprende as noções de espaço, seqüência, padronização e uma conscientização do próprio corpo.
danças de crinças

Benefício emocional

A dança é uma forma de expressão que ajuda seu filho a explorar os seus sentimentos, além de adquirir maior autoconfiança.


Benefício social

A dança é uma experiência comum que promove a tolerância e apreço pelos outros.


Benefício cultural

Dançar fomenta o interesse em outras culturas. Ao estudar formas de dança que se originam em outros países seu filho adquire compreensão histórica de outros povos.
dança de criança
Qual é o melhor estilo?
Não importa o estilo, o importante é que seu filho tenha uma experiência agradável e bem movimentada que explore as suas habilidades individuais através de experiências de aprendizagem.
importancia da dança infantil
Geralmente as aulas de dança para crianças centram-se na criatividade e nas possibilidades de movimento. Assim elas podem desenvolver uma preferência pessoal por padrões de movimentos e estilos.





portal crescer
Os aspectos explorados em uma classe de dança para crianças são:


Elementos e energia.

Elementos que envolvem o corpo no tempo e no espaço, na qual as crianças aprendem a usar esses elementos para expressar-se artisticamente.


Anatomia e alinhamento.

O corpo é o instrumento da dança que deve ser mantido em perfeita sintonia. Portanto, aprende-se a organizar e alinhar o corpo afim de que possa mover-se de maneira eficiente e saudável.


Movimento criativo.

As crianças aprendem a fazer escolhas de movimento estético para coreografar com forma, estrutura e significado.


A dança desenvolve estímulos como:

Tátil – sentir os movimentos e seus benefícios para o corpo;
Visual – ver os movimentos e transformá-los em atos;
Auditivo – ouvir a música e dominar o seu ritmo;
Afetivo – emoções e sentimentos transpostos na coreografia;
Cognitivo – raciocínio, ritmo, coordenação;
Motor – esquema corporal, coordenação motora associada ao equilíbrio e flexibilidade.

criançar bale

















Matriculando seu filho em aulas de dança

Observe as seguintes questões antes de matricular seu filho:
criança dançando sapateado

Você pode assistir à primeira aula?
A professora parece consciente dos limites físicos, emocionais e sociais dos alunos infantes?
A professora parece entusiasmada com a classe? O material que ela oferece desperta o interesse das crianças?
Os alunos são agrupados de acordo com a idade, habilidade e desenvolvimento social?
O espaço está limpo, arejado, bem iluminado e é livre de obstruções?
O piso é resistente e bem conservado?
Tem espaço suficiente para trocar de roupa? Tem fácil acesso à água potável e aos banheiros?

dançar criança

A dança trás inúmeros benefícios sociais, culturais, cognitivos, emocionais e motores de maneira conceitual e procedimental, que favorecem para a criança, a conscientização do seu corpo e do senso crítico, formando um cidadão autônomo, ciente de seus direitos e deveres, e ainda de maneira divertida e prazerosa, aprender brincando!




Fonte: http://portalcrescer.blogspot.com.br/2011/09/importancia-da-danca-na-educacao.html

Sistema Circulatório

Publicado  terça-feira, 25 de março de 2014




É responsável pela distribuição de substâncias no interior do organismo. Através dele, os nutrientes e o oxigênio são transportados até as células e os resíduos metabólicos celulares (CO2, amônia, ácido úrico, uréia) são retidos.

Circulação humana
Ocorre por meio de um sistema circulatório constituído por um conjunto de vasos sanguíneos (artérias, veias e capilares), cuja finalidade é possibilitar a distribuição do sangue por meio de uma bomba muscular, chamada coração. Por sua vez, o coração impulsiona o sangue através dos vasos, formando o que chamamos de circulação sanguínea

Componentes do sistema circulatório



Sangue: é um líquido vermelho, mais denso e viscoso que a água e que atua principalmente como meio de transporte. Em um homem de 70 kg, seu volume aproximado é de 5,5 litros.




Funções do sangue:


Transporte de nutrientes, gases respiratórios, hormônios e excreções.
Depósito de água, abastecendo ou removendo das células, de acordo com as necessidades.
Defesa do corpo contra os microorganismos patogênicos.
Manutenção da temperatura constante do organismo, pois somos homeotermos.

Composição do sangue



É composto por plasma (água, sais minerais, proteínas, gases, excreções, hormônios), glóbulos vermelhos (ou hemácias), glóbulos brancos (ou leucócitos) e plaquetas.


Vasos sanguíneos


Representam uma rede de tubos, distribuídos por todo o organismo, por onde o sangue é transportado.







Existem três tipos de vasos sanguíneos:


Artérias: são vasos que levam sangue do coração para os órgãos e tecidos corporais. Elas apresentam parede relativamente espessas, elásticas e pulsantes. É constituída por três camadas de tecido, denominadas túnicas. Nos órgãos e tecidos, os finíssimos ramos terminais das artérias, denominados arteríolas, prolongam-se formando vasos ainda mais finos, os capilares sanguíneos.


Capilares: são vasos finíssimos, de diâmetro microscópico, que estabelecem comunicação entre uma arteríola e uma vênula, como são chamadas as veias mais finas. Há trocas entre o sangue e os tecidos. Possuem uma única camada celular chamada endotélio.




Veias: são vasos que levam o sangue de órgãos e tecidos para o coração. Suas paredes são também constituídas por três camadas, correspondentes às das artérias. As veias podem se contrair e relaxar com lentidão, mas não apresentam movimentos de pulsação como as artérias. Ao longo da veia, existem válvulas que impedem o refluxo do sangue. Nos membros inferiores, a contração da musculatura esquelética determina o retorno do sangue ao coração.


Coração
É um órgão muscular localizado no mediastino, espaço interior do tórax situado entre os pulmões. A função desse órgão é o bombeamento de sangue através dos vasos sanguíneos.

Fonte: ADOLFO & CROZETA & LAGO. Biologia : Coleção Vitória Régia, Volume Único. São Paulo: IBEP, 2005.

Fonte: AMABIS & MARTHO. Biologia dos organismos. São Paulo: Editora Moderna, 2010.

Hábitos de higiene

Publicado  sexta-feira, 21 de março de 2014

Ser saudável é também estabelecer bons hábitos e compreender que o nosso corpo merece um carinho especial, e que esse tratamento nos traz benefícios. A higiene é a melhor arma para a manutenção da saúde.
Manter limpos nossos corpos e o ambiente em que vivemos é tarefa individual e indispensável.
Cada parte do nosso corpo tem características diferentes e precisa ser cuidada de uma maneira específica.


O BANHO: O banho diário é indispensável para eliminar as impurezas da pele, como também proporciona um ótimo relaxamento. Use bastante água, sabonete e uma boa esponja. Massageie todo o corpo; isso ajudará a limpeza, removerá as células mortas e ativará a circulação sanguínea, evitando problemas de pele como sarna e micoses. Seque bem todo o corpo.



Lave os cabelos com freqüência, pois nos cabelos acumulam-se poeiras e gorduras que precisam ser eliminadas, por isso devem estar sempre lavados (duas vezes por semana no mínimo) e penteados. Também devem ser cortados regularmente, cabelos grandes e sujos facilitam o aparecimento e a multiplicação de piolhos, caspa e seborréia.
Ao lavar o rosto, pela manhã, preste atenção se há secreção no canto interno dos olhos removendo-a com bastante água. Não esqueça de limpar as narinas, assoando-as devagar e cuidando para que fiquem desobstruídas.


A BOCA/DENTES: A higiene da boca é outro aspecto importante. Os dentes devem ser escovados de manhã ao acordar, à noite antes de dormir e após cada refeição. O uso do fio dental também é recomendado. Com estes cuidados você
manterá sempre um hálito agradável e um belo sorriso, evitando cáries e inflamações da gengiva. Dentes mal tratados podem afetar todo o organismo.


UNHAS: Cortar as unhas e mantê-las sempre limpas são medidas importantes para prevenir certas doenças. Quando a pessoa coloca a mão na boca, a sujeira armazenada debaixo das unhas pode dar origem a verminose e outras doenças intestinais. Além disso, valoriza os aspectos estéticos relacionados à beleza das unhas.










VESTUÁRIO: A roupa e o calçado devem estar sempre limpos e devem ser adequados ao tempo que faz: frescos no Verão, quentes no Inverno e impermeáveis nos dias de chuva. Devem ser cômodos e folgados.
O vestuário é importante para manter a temperatura corporal. O ideal é vestir roupas de algodão, pois não retém o suor o que evita o aparecimento de mau cheiro. Evitar roupas justas e de fibras sintéticas.

RESUMO DOS HÁBITOS DE HIGIENE
·         Tome banho diário
·         Escove os dentes ao acordar, deitar e após as refeições.
·         Lave sempre bem as mãos
·         Corte e limpe as unhas
·         Mantenha a higiene íntima
·         Evite andar descalço.

"SEM SAÚDE NÃO HÁ VIDA"


Princípios do Treinamento Físico

Publicado  terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

TREINAMENTO FÍSICO




Constitui-se pelos métodos e processos de treino, utilizados de forma sequencial em obediência aos princípios da periodização e que visam a levar o atleta ao ápice de sua forma física específica, a partir de uma base geral ótima (DANTAS, 2003). Verchoshanskij (1998) conta que o aumento constante do potencial motor e a melhoria da capacidade do indivíduo de utilizá-lo eficazmente, deve ser considerada a variável principal no processo de treinamento.


Princípios do treinamento físico:

Princípio da individualidade biológica: Segundo Monteiro, as diferenças existentes entre as pessoas quanto à carga genética (genótipo) e às experiências adquiridas após o nascimento (fenótipo) caracterizam a individualidade biológica. O respeito à individualidade biológica é o primeiro passo para a prescrição de um programa de exercícios seguro e coerente de acordo com a condição física de cada indivíduo.

Princípio da sobrecarga: é o aumento progressivo na carga de trabalho, a partir do momento em que o indivíduo adapta-se a essa carga para a melhoria da aptidão física. A sobrecarga pode ser aplicada em duas situações distintas, no volume ou na intensidade (MONTEIRO, 2002). 

Princípio da adaptação: para que este princípio seja entendido é preciso que se compreenda o conceito de homeostase  estado de equilíbrio instável mantido entre os sistemas constitutivos do organismo vivo, e o existente entre este e o meio ambiente. 

Princípio da continuidade e reversibilidade: O organismo adapta-se a um nível habitual de solicitação, onde os efeitos do treinamento revertem-se, caso o indivíduo torne-se mais inativo (MONTEIRO, 2002).


Princípio da especificidade: este princípio tem muita inter-relação com o princípio da individualidade biológica. Ele diz que as adaptações que ocorrem no corpo humano, decorrentes da atividade física, são específicas daquele determinado programa de exercícios. O tipo de contração muscular, a velocidade, o ângulo de execução e a amplitude do movimento, a sinergia entre os músculos, a sequência de movimentos, a postura, os sistemas energéticos, todos devem apuradamente refletir a ação que o atleta realiza durante a competição, ou que o indivíduo realiza numa atividade da vida diária.

Formas Metabólicas

Publicado  segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

AERÓBIOS E ANAERÓBIOS




Todo mundo fala sobre exercícios aeróbios e anaeróbios, mas o que significam esses termos? Aeróbio ou anaeróbio está ligado ao tipo de metabolismo energético que está sendo utilizado preferencialmente. Isto não tem relação com os efeitos salutares dos exercícios. Ambos os tipos de exercícios podem ser de intensidade leve, moderados ou forte.

No exercício aeróbio o oxigênio funciona como fonte de queima dos substratos que produzirão a energia transportada para o músculo em atividade. O exercício aeróbio é um exercício de longa duração, contínuo e de baixa e moderada intensidade. Estimula a função dos sistemas cardiorrespiratório e vascular e também o metabolismo, porque aumenta a capacidade cardíaca e pulmonar para suprir de energia o músculo a partir do consumo do oxigênio (daí o nome aeróbio).

São exemplos de exercícios aeróbios: Caminhar, correr, andar, pedalar, nadar, dançar. Estes exercícios utilizam vários grupos musculares ao mesmo tempo. Nestes exercícios, a duração dos movimentos influencia mais do que a velocidade para caracterizar se a atividade é suave, moderada ou exaustiva.

O exercício anaeróbio utiliza uma forma de energia que independe do uso do oxigênio, daí o termo anaeróbio. É um exercício de alta intensidade e curta duração. Envolve um esforço intenso realizado por um número limitado de músculos e há produção de ácido lático.

São exemplos de exercícios anaeróbios os exercícios de velocidade com ou sem carga, de curta duração e alta intensidade, como a corrida de cem metros rasos, os saltos, o arremesso de peso. Exercícios de força ou exercícios resistidos, com peso como a musculação também é considerada um exercício anaeróbio.

Os movimentos que realizamos no nosso dia-a-dia são um misto de atividades físicas aeróbicas e anaeróbicas.
Sempre citamos que um programa completo de exercícios deve apresentar os dois tipos de atividade física, para melhorar a resistência cardiorrespiratória, fortalecer músculos, desacelerar a perda de massa muscular e evitar a perda de massa óssea, além de muito alongamento para manter e melhorar a flexibilidade muscular.

Para perda de gordura corporal, ambos os exercícios (aeróbios e anaeróbios) produzem efeitos, pois ambos irão acelerar o metabolismo. Mas, o ideal é associar estes dois tipos de exercícios a dieta alimentar.

Os exercícios físicos terão a função de acelerar o metabolismo. A dieta, de produzir um pequeno déficit calórico, obrigando o organismo a metabolizar as reservas de gordura.

Do ponto de vista de substratos energéticos metabolizados durante o exercício, apenas o exercício aeróbio pode metabolizar gorduras para a produção de energia necessária ao esforço físico. Entretanto, esta quantidade é extremamente baixa em vista das quantidades necessárias em um processo de perda de gordura corporal.

Além disso, a maior queima de gorduras ocorre durante o período pós-exercício, fenômeno chamado "after burning", que representa a queima de calorias que temos após o exercício. Tanto o exercício aeróbio, quanto o anaeróbio acarretam o "after burning". Mas este processo tem maior amplitude após sessões anaeróbias.


Atividade Física

Publicado  terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Atividades Físicas

Atividades físicas são os movimentos corporais produzidos pelos músculos esqueléticos, que tem como resultado um gasto de energia maior do que os níveis de repouso. Sendo assim, não são apenas os exercícios praticados dentro de uma academia, ou durante uma corrida, eles estão presentes no nosso dia-a-dia ao varrer a casa, ao caminhar até a parada de ônibus...é importante tentar integrar de uma forma mais abrangente a vida diária às atividades físicas, por exemplo: utilizar as escadas ao invés do elevador, passear com o cachorro, ir ao supermercado a pé, fazer jardinagem, entre outras formas.

Para que as atividades físicas se tornem mais benéficas e realmente melhorem a qualidade de vida, é ideal ter um tempo reservado para exercícios físicos de uma forma mais direcionada, como caminhada, musculação, natação etc. A atividade física é fundamental para todos, independente da idade, e quando combinada com uma boa alimentação saudável, é possível garantir um corpo saudável e um grande bem-estar.

Importância das Atividades Físicas
 
As atividades físicas, sem dúvida alguma proporcionam uma alta qualidade de vida. Praticar exercícios regularmente ajuda a manter uma boa saúde mental e corporal, em qualquer idade.
  
Mas infelizmente essa não é a realidade que estamos vivendo, ao mesmo tempo que existem pessoas preocupadíssimas com a alimentação e com o corpo, existem outras que se entregam cada vez mais ao sedentarismo. Pesquisas afirmam que mais de 60% dos adultos que vivem em áreas urbanas, não praticam exercícios regurlamente. É possível observar um grande índice de aumento do sedentarismo, e consequentemente da obesidade, que está diretamente ligado ao estilo da vida moderna.

Hoje os exercícios estão cada vez mais reduzidos, por conta da tecnologia que substitui práticas que antes dependiam do nosso esforço, e também pelo tempo, que é cada vez mais acelerado, as refeições precisam ser mais rápidas, e o tempo para as atividades físicas é substituído pela televisão, computador, video-game etc.


Benefícios das atividades físicas




As atividades físicas são benéficas para todo o organismo, a começar pela importantíssima função de fortalecer os ossos, articulações, e músculos, proporcionando uma melhor resistência, flexibilidade, equilíbrio corporal, agilidade, e principalmente, um bom condicionamento físico, melhorando as condições de funcionamento do sistema cardiorrespiratório.

A qualidade de vida é muito maior quando se tem o hábito de praticar exercícios, pois aumenta a disposição, a facilidade para certas coisas, melhora o sono, a alimentação, o humor, o aspecto da pele, ajuda na superação de limites, na vida sexual, entre outros milhares de benefícios. 

Outro fator muito importante, é o controle ou a perda de peso e a redução da gordura corporal através dos exercícios físicos. Pessoas com o peso inadequado, e com um alto índice de gordura possuem grandes riscos de contraírem graves doenças, principalmente as cardiovasculares. 


Os exercícios físicos são importantes também para tratar ansiedade, depressão, auto-estima e até para o tratamento de abstinência de drogas. Realizar essas atividades é uma alternativa saudável para que o corpo e a mente, vá eliminando aos poucos a necessidade de determinada substância.

Esteroides Anabolizantes

Publicado  segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O que são esteróides anabolizantes?


Os esteroides anabolizantes são variações sinteticamente produzidas do hormônio natural masculino testosterona. Tanto homens quanto mulheres produzem testosterona. A nome completo dessa classe de drogas é esteróides (classe de droga), anabolizantes (construtor de tecido) androgênicos (promove características masculinas).

Por que algumas pessoas fazem uso indevido de esteróides anabolizantes?
Os esteróides anabolizantes têm uso indevido por bodybuilders, atletas e fanáticos pela aparência musculosa que acham que assim ganham vantagem competitiva ou melhoram a aparência física. Esteróides têm o propósito de aumentar a massa muscular, força e agressividade. Como efeito, algumas pessoas fazem uso dos esteróides anabolizantes para aumentar o tamanho dos músculos e força, o que alguns acreditam também melhoraria a aparência. Médicos podem receitar esteróides com propósitos legítimos como para a perda da função dos testículos, câncer de mama, baixa quantidade de células vermelhas sanguíneas, puberdade atrasada, e estados debilitantes decorrentes de cirurgia ou doença.
Efeitos adversos do uso de esteróides anabolizantes
Aqueles que fazem uso de esteróides anabolizantes ficam vulneráveis a efeitos adversos, muitos dos quais são irreversíveis. Os efeitos adversos a curto-prazo do uso de esteróides anabolizantes são conhecidos. Entretanto, os efeitos a longo prazo ainda não são bem estudados.Efeitos adversos para homens:
* Calvície.
* Desenvolvimento de mamas (ginecomastia).
* Ereções doloridas.
* Encolhimento dos testículos.
* Perda da função dos testículos.Efeitos adversos para mulheres:
* Crescimento de pelos na face e corpo.
* Engrossamento da voz.
* Redução dos seios.
* Aumento da clitóris.
* Irregularidades menstruais.Efeitos adversos tanto para homens como para mulheres:
* Acne.
* Retenção de fluidos.
* Icterícia.
* Crescimento interrompido em adolescentes.
* Elevação dos níveis do colesterol ruim.
* Diminuição dos níveis de colesterol bom.
* Alterações de humor.
* Sentimento de hostilidade aumentado.

Esteróides anabolizantes e doping
O Comitê Olímpico Internacional e a maioria das ligas esportivas profissionais bane o uso de esteróides anabolizantes, tanto por causa dos seus efeitos adversos potenciais, quanto pela vantagem desonesta proporcionada pelo doping. Os precursores de esteróides também são substâncias banidas. Há testes regulares anti-doping que detectam o uso de esteróides anabolizantes.O que fazer caso tenha um amigo que faça uso de esteróides anabolizantes?
O aspecto mais importante para diminuir o uso de esteróides anabolizantes é a educação sobre seus efeitos adversos perigosos. Atletas devem entender que podem ter sucesso no esporte sem o uso de esteróides anabolizantes. Eles devem se concentrar em ter uma dieta apropriada, descanso, e boa saúde geral emocional e física. Milhares de pessoas foram bem sucedidas no esporte e obtiveram boa aparência sem o uso de esteróides anabolizantes.Fonte: http://www.saudeesportiva.com.br

Capacidades Físicas

Publicado  sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014


Capacidades Físicas
    Aqui vai uma forcinha para aqueles que estão com dificuldades em saber (ou relembrar) quais são e o que são as capacidades físicas.
    Capacidades físicas são todos os atributos treináveis no nosso organismo. Ou seja, são todas as qualidades físicas que podemos melhorar através do treinamento e que estão presentes em todas as atividades físicas e cotidianas que realizamos. As capacidades físicas básicas são: agilidade, flexibilidade, força, resistência e velocidade. São estas cinco capacidades que estarão presentes durante todos nossas vivências nas aulas de educação física.

    Aqui está um resumo dos cinco conceitos:


Força: é a capacidade de vencer uma resistência por meio das ações musculares; 
     












Agilidade: é a capacidade de executar movimentos rápidos com mudança de direção. Por exemplo, as fintas nos esportes coletivos e as coreografias na dança;












Flexibilidade: é a capacidade de realizar movimentos com amplitude adequada, como, por exemplo, nos alongamentos;






Resistência: é a capacidade de permanecer o maior tempo possível numa atividade sem fadiga, como, por exemplo, correr grandes distâncias;







Velocidade: é a capacidade de executar movimentos no menor tempo possível, como, uma corrida de curta distância em alta velocidade.




    Para ter mais informações sobre as capacidades físicas (porque o que tem aqui é pouco para fazer um trabalho sobre elas), pesquise em outros sites, como os que seguem abaixo:





    E para ter certeza de que você aprendeu tudo sobre as capacidades físicas acesse o link abaixo e faça a atividade proposta.

Frequência Cardíaca

Publicado  quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Frequência Cardíaca


 (Cardiologista)
A frequência cardíaca é a quantidade de vezes que o coração bate por minuto e, por isso, ela é considerada um bom indicador do trabalho cardíaco.
Monitorar a frequência cardíaca durante o treino ajuda a melhorar o condicionamento físico, pois  indica a intensidade adequada de exercícios que o indivíduo deve seguir para alcançar melhores resultados.

Como medir a frequência cardíaca

Para medir a frequência cardíaca pode-se colocar o dedo indicador e médio no pulso esquerdo e contar o número de batimentos cardíacos durante 15 segundos e então multiplicar o resultado por 4 para saber quantos batimentos cardíacos há por minuto. No entanto, a forma mais segura de verificar a frequência cardíaca é utilizar um pequeno aparelho chamado frequencímetro ou um monitor de frequência cardíaca.

Frequência cardíaca normal

A frequência cardíaca normal varia conforme a idade e o tipo de atividade que o indivíduo faz diariamente, mas pode ser verificada realizando o seguinte cálculo matemático: 220 menos a idade (para homens) e 226 menos a idade (para mulheres).
Um adulto jovem pode ter uma frequência cardíaca normal de 90 e um atleta pode ter uma frequência cardíaca normal de 55bpm, e isto também está relacionado ao condicionamento físico que o indivíduo possui. O importante é saber que a frequência cardíaca normal de um indivíduo, pode ser diferente de outro e isto pode não representar nenhum problema de saúde.

Frequência cardíaca máxima

A frequência cardíaca máxima é a quantidade máxima de batimentos cardíacos que o indivíduo poderá alcançar por minuto durante uma atividade física. Aconselha-se que durante qualquer atividade física aeróbica, o indivíduo esteja sempre atento a sua frequência cardíaca.

Frequência cardíaca para emagrecer

A frequência cardíaca ideal para emagrecer deve variar entre 60 a 75 % da frequência cardíaca normal para que haja uma queima de gordura satisfatória. É importante informar que antes de iniciar qualquer tipo de treino para emagrecer, deve-se consultar um médico para que este solicite um eletrocardiograma com o objetivo de  verificar se o indivíduo é portador de alguma doença cardíaca. Treinar com a frequência cardíaca muito alta é contraindicado para quem sofre de arritmia.